Together We Protect – Zoomarine

O gigante que sofre… e que o Zoomarine está a tentar salvar!

Chegou ontem, muito ferido, ao Porto d’Abrigo do Zoomarine, um espécime da maior espécie de tartarugas marinhas do mundo (podem atingir até 900 kg). É o réptil mais rápido do planeta (35 km/hora) e é a mais majestática e hidrodinâmica de todas as tartarugas. Mas a sua beleza, força e tamanho não a salvaram de um arrojamento dramático na Praia da Cordoeira, em Vila do Bispo. O “Odin”, uma tartaruga-de-couro, luta agora pela sobrevivência – e a batalha não será fácil.

Este exemplar da espécie Dermochelys coriacea pesa cerca de 200 quilogramas e exibe inúmeras feridas na cabeça, nas barbatanas anteriores, na “carapaça” e nos olhos; baptizado ODIN, irá ter que permanecer inúmeras semanas em reabilitação. O processo será longo, complexo e difícil – mas é a única opção para tentar salvar a vida deste magnífico quelónio. O ODIN será monitorizado, medicado e alimentado, 24/24 horas, por veterinários, biólogos, enfermeiros e técnicos de reabilitação.

Passadas a primeiras 24 horas de angústia e ansiedade (para os humanos que o tentam salvar), e de dor e confusão (para o ODIN), agora, no Zoomarine (a casa dos sorrisos do Algarve) uma vida marinha luta pela sobrevivência… Nenhum esforço será poupado – mas, com alguma sorte, com muito trabalho, e com o empenho das equipas de salvamento e reabilitação do Zoomarine, dentro de semanas talvez uma magnífica e enorme tartaruga-de-couro possa regressar ao Oceano Atlântico, onde estes belos, enigmáticos e extraordinários gigantes marinhos são uma inspiração e uma metáfora para os grandes desafios da vida no meio selvagem.

Força, ODIN. Vamos lutar!

Conhece mais sobre o Porto d’Abrigo do Zoomarine.

Galeria de imagens:

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments