Together We Protect

10 novembro 2023

Há despedidas que se desenham inevitáveis, enquanto outras podemos adiar. O mar, um espetáculo de vida e beleza, também tem os seus dias de tormenta, e após um breve adiamento devido a condições marítimas adversas, é chegada a hora de testemunhar o tão esperado regresso a casa de Ulisses e Umiko.

Na próxima terça-feira, dia 14 de novembro, as 02 tartarugas-marinhas irão ser devolvidas ao Oceano Atlântico, a cerca de 20 quilómetros (12 milhas náuticas) a sul de Faro, a bordo de um navio da Marinha Portuguesa. Após vários meses em reabilitação no Porto d’Abrigo do Zoomarine, encerra-se assim mais um capítulo inspirador com final feliz, recheado de desafios e conquistas, que lhes proporcionaram a força necessária para enfrentar não só ondas calmas, mas também tormentas imprevisíveis.

As duas tartarugas-marinhas, ambas da espécie Caretta caretta, foram resgatadas durante o verão, após terem sido avistadas, em alto mar, por investigadores afetos à AIMM Portugal – Associação para a Investigação do Meio Marinho, uma ONGA que desenvolve parte do seu trabalho em águas algarvias. Umiko [‘criança do mar’, em japonês] padecia de desidratação, ligeira anemia e tinha função renal comprometida — adicionalmente, tinha corpos estranhos (plástico) no trato digestivo; chegou com 2,3 quilogramas, e regressa ao mar com 3,2. Entretanto, Ulisses [o famoso guerreiro da Antiguidade] revelou ter uma infeção pulmonar e, de igual forma, tinha corpos estranhos (plástico) no trato digestivo; chegou ao Porto d’Abrigo com 3,7 quilogramas, e regressa ao meio selvagem com 5,4 quilogramas.

Esta história de sucesso, que transcende o simples retorno de 2 animais marinhos ao oceano, é assim mais uma inspiradora mostra de como a cooperação, em prol, entre outros, do Bem-estar Animal e da Conservação da Natureza, podem e devem ser esforços coletivos de pessoas e entidades multidisciplinares e pluri-institucionais.

O mar é muita coisa. O mar é agitação e tormenta, mas também é vida e beleza. Uma dualidade encantadora. Obrigado, mar, por todas as oportunidades e desafios. Seguimos juntos. Porque assim nos ensinaste, porque o nosso planeta precisa, e porque “Together, We Protect”, Juntos Protegemos.