Together We Protect

Família Zoomarine

Gostaria de conhecer mais acerca de algumas espécies que compõem a Natureza?
Então, o Zoomarine é uma excelente opção para satisfazer tal curiosidade.

O Zoomarine alberga uma grande variedade de espécies de mamíferos marinhos, aves, répteis, peixes, invertebrados e plantas, encontradas um pouco por todo o mundo. Numa rápida viagem, descubra um conjunto de características que tornam os habitantes do Zoomarine particularmente interessantes.

Mamíferos Marinhos

O Zoomarine, através do seu Departamento de Medicina Veterinária e do Centro de Reabilitação de Espécies Marinhas, investe continuamente na procura de novas e mais eficientes formas de lidar com os desafios de bem-estar que surjam nos nossos espécimes, bem como naqueles que reabilitamos.
 
Esse investimento permite-nos ser cada vez mais eficientes, quer na resolução de situações que possam envolver o bem-estar dos espécimes, quer na prevenção dessas mesmas situações.

Aves

As aves são o segundo grupo mais representativo entre os vertebrados, sendo apenas superadas pelos peixes. Os elementos deste grupo encontram-se distribuídos por todo o planeta, sendo conhecidas mais de 9600 espécies. Todas as aves têm em comum os seguintes aspectos: são endotérmicas (de sangue quente); são pulmonadas; têm o corpo coberto por penas; têm ossos ocos e bico; são ovíparas; têm os membros anteriores adaptados ao voo; e têm as patas cobertas por escamas.

O corpo revestido por penas é um dos aspectos mais emblemáticos deste grupo. Para além da função de revestimento, as penas desempenham ainda um papel fundamental no voo.

No grupo das aves podemos encontrar vários regimes alimentares, de carnívoros a frugívoros, o que vai condicionar em muito a forma do bico de espécie para espécie. Para capturarem o seu alimento as aves recorrem aos seus sentidos. O olfato da maioria das aves é, no entanto, pouco desenvolvido.

Répteis

Os répteis, que pertencem ao grupo dos vertebrados pulmonados, têm o corpo revestido por escamas, sendo esta uma das suas principais características.

Os elementos deste grupo não têm a capacidade de regular a temperatura do corpo, sendo assim classificados como ectotérmicos (de sangue frio). Esta característica faz com que, durante o processo evolutivo, tenham adoptado comportamentos que permitem regular a sua temperatura interna.

No grupo dos répteis estão incluídas, por exemplo, as tartarugas, os crocodilídeos, as cobras e lagartos.

Peixes

Os peixes são o grupo mais representativo entre todos os animais vertebrados, contando com mais de 500 milhões de anos (Período Ordovícico) de história evolutiva. Atualmente são conhecidas mais de 25000 espécies. Estas encontram-se divididas em 2 grandes grupos:

  • Peixes Ósseos (Classe Osteichthyes – Ex: Veleiro-do-Atlântico),
  • Peixes Cartilagíneos (Classe Chondrichthyes – Tubarões, Raias e Quimeras).
 

Ao longo da sua história evolutiva foram desenvolvendo uma série de adaptações que lhes permitiram ocupar, praticamente, todos os ecossistemas aquáticos. A forma do corpo e das barbatanas, bem como o número destas últimas, são um bom exemplo da capacidade de adaptação a ambientes distintos.

Apesar das diferenças anatómicas, têm em comum o facto de serem ectotérmicos e de possuírem um dos mais eficientes órgãos respiratórios do reino animal, as brânquias. Os peixes estão também munidos de um sentido extra: a linha lateral, que lhes permite detectar vibrações na água.

Invertebrados

O grupo dos invertebrados representa, por si só, 95% dos animais existentes na Terra e podem ser encontrados em praticamente todos os habitats, desde terrestres a marinhos. A principal característica comum a todos os elementos deste grupo é a ausência de um esqueleto interno.

Entre os invertebrados, encontramos aracnídeos (aranhas, ácaros, etc.), moluscos (amêijoas, polvos, etc.), crustáceos (caranguejos, lagostas, etc.), entre outros.

O maior grupo de invertebrados é o dos insetos (200 milhões de insetos para cada ser humano!) que têm um papel muito importante no equilíbrio dos ecossistemas, e no aumento da biodiversidade, pelo seu contributo na polinização: cerca de 90% das plantas com flor reproduzem-se com a ajuda dos polinizadores!

Dentro do grupo dos insetos encontramos as borboletas, com uma enorme variedade de espécies: em todo o mundo existem cerca de 18 000 espécies diurnas e 160 000 espécies noturnas!

Plantas

O Reino das plantas inclui um grande número de espécies vegetais que atualmente habita o planeta – desde os primitivos fetos às modernas plantas com flor, dando origem a uma grande variedade de formas de vida e modelando todos os ecossistemas na Terra. Com mais de 250000 espécies, são o segundo grupo de seres vivos mais diverso, apenas ultrapassado pelo grande grupos dos artrópodes (animais invertebrados que possuem exoesqueleto rígido e vários pares de apêndices articulados).

Uma das mais importantes características das plantas é a sua cor verde, resultado de um pigmento chamado clorofila. É através deste pigmento que as plantas capturam a energia da luz solar e produzem “alimento” (sob a forma de açúcares e hidratos de carbono), num processo chamado de fotossíntese.