Últimas Noticias

Noticias
Por mares nunca dantes navegados!

 

 

 

Chamadas de caravelas-portuguesas (Physalia physalis), a espécie deve o seu nome à semelhança a uma miniatura de caravela portuguesa, flutuando à superfície das águas ao sabor das marés e dos ventos. A estrutura que a ajuda a manter-se próxima da superfície está cheia de gás, permitindo assim a sua flutuabilidade.

 

Parte dela fica exposta e assemelha-se a uma vela das embarcações que navegaram os oceanos, na época dos descobrimentos. Uma curiosidade é que a caravela-portuguesa não é apenas um único indivíduo, mas sim uma colónia de indivíduos que, em cooperação, garantem a sua sobrevivência.


Sobre as misteriosas cidades do ouro…

 

 

O condor-dos-Andes é uma das maiores aves de rapina existentes, com uma envergadura de asas que pode atingir os 3 metros. Esta espécie encontra-se na América do Sul e, tal como o nome indica, principalmente nas montanhas dos Andes. Com uma visão muito apurada, consegue encontrar animais mortos a grandes distâncias. Esta ave também observa o comportamento de outras aves necrófagas e segue-as em busca de alimento.