Noticias
Apoio a Projetos "in situ"
Reconhecendo o meritório trabalho de muitas organizações no desenvolvimento e implementação de medidas de protecção concretas e in loco de espécies e habitats, o Zoomarine procura apoiar a actividade de algumas delas, contribuindo assim para a continuidade desses projectos.
 
O grupo dos psitacídeos é, dentro das aves, dos grupos mais ameaçados. O Zoomarine, através da sua apresentação de aves tropicais e dos seus programas educacionais, promove os valores do World Parrot Trust, divulgando o excelente trabalho desta organização na protecção destas aves no seu habitat natural.
Adicionalmente, promove a venda de merchandising da organização, em que parte dos lucros revertem para apoiar as suas actividades.
Você também pode ajudar, aqui
 
Tubarões, mamíferos marinhos e tartarugas marinhas são alguns dos exemplos de fauna marinha que se encontra gravemente ameaçada. O Zoomarine, reconhecendo a necessidade de uma intervenção ao nível da educação da população e partilhando dos valores desta fundação que se dedica à protecção destas espécies, juntou-se à Marine Megafauna Foundation, procurando disseminar a sua importante mensagem, através da acção educacional que exerce no seu espaço dedicado a estas espécies – o aquário.
Adicionalmente, contribui directamente através da venda de merchandising da fundação, em que parte desses lucros e dos lucros associados às visitas guiadas ao aquário e ao parque, revertem a favor da associação.
Apoio a Projetos "ex situ"
Para além da reabilitação de espécimes selvagens, o Zoomarine procura colaborar activamente, em conjunto com outros parceiros, na protecção do ambiente, de espécies e dos seus habitats, através de projectos e formas de actuação indirectos, mas eficazes.
 
Entre esses projectos contam-se a participação em organizações como a Sea Alarm Foundation e a promoção de encontros técnico-científicos no campo da problemática da poluição por derrame de hidrocarbonetos:
 
 
Espécies Proibidas

O fenómeno da recorrente e intensa libertação no meio natural de cágados pertencentes a espécies exóticas, por particulares que os adquiriram em lojas de animais e que, devido ao seu tamanho e longevidade consideráveis, deixaram de ter disponibilidade ou possibilidade de os ter consigo, é hoje considerado internacionalmente um grave problema ambiental.

Devido a essa realidade, que tem provocado o declínio de algumas espécies autóctones, a detenção de exemplares de algumas espécies é hoje proibida por lei em Portugal (Decreto-Lei nº 565/99 de 21 de Dezembro)

 

Entre as espécies de cágados cuja detenção é proibida encontram-se as seguintes:


  Trachemys scripta e todas as suas sub-espécies, sendo a mais popular a Trachemys scripta elegans 
  Chrysemys picta 


Para mais informação sobre espécies cuja detenção seja proibida, contactar o Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (Tlf: 21 350 79 00).